o nosso arroz

O NOSSO ARROZ

Levamos o nosso arroz a sério. Aliás, no Vale do Sado dedicamo-nos ao arroz desde 1760. Esse saber acumulado ao longo de séculos e propagado através das gerações da terra, encontra-se hoje representado pela Aparroz. Somos um agrupamento de produtores que se uniu para defender a produção integrada e a manutenção do cultivo do arroz certificado de excelência. Assim, temos a certeza que o sal do nosso mar, a areia das nossas dunas e até o aroma dos nossos pinheiros mansos se propaga em cada bago de cereal; e que todas as nossas colheitas asseguram a preservação do meio ambiente e a sustentabilidade das plantas, criando um arroz certificado de origem única. Para que possamos dizer sempre - ao provar os nossos grãos que não há dúvida que este arroz é nosso.

VARIEDADES QUE PRODUZIMOS

Cada variedade de arroz produzido na nossa região dá origem a bagos únicos, reunidos em lotes monovarietais, com certificação PRODI (Modo Produção Integrada) totalmente rastreavel.

Conheça as nossas variedades:

  • Ariete
  • Bomba
  • Carnaroli
  • Centauro
  • Cl26
  • Clx745
  • Corimbo
  • Fúria
  • Gládio
  • Guadiagran
  • Loto
  • Luna
  • Ronaldo
  • Sírio
  • Sprint
  • Teti
  • Ulisse
  • Arbório

OS CAMPOS DO SADO

A mistura única entre a salinidade das marés de Tróia e as águas do Sado dá origem aos bagos de arroz com a textura e o sabor mais representativos da gastronomia portuguesa. Em seis mil hectares de produção local e integrada, a região de Alcácer do Sal reúne condições únicas para o cultivo submerso das duas espécies de arroz, nas suas variedades nacionais.

Não é possível nascer e viver nestes campos sem adquirir características únicas e uma personalidade marcante. É por isso que o nosso arroz é uma referência mundial, que corresponde bago a bago ao critério mais exigente - mantendo a capacidade de produção industrial para transformação. Afinal, precisa tanto de um bom risotto como de um delicioso bolo de arroz.

OS PRODUTORES

Quem cultiva no Sado, sabe o que faz há muitos anos. A principal cultura e fonte económica da região é o arroz, que dá o mote à paisagem e ao modo de vida da população, de uma forma orgânica e integrada.

Desde 1760 que esta zona aproveita os muitos canais de água doce, a temperatura amena e as longas planícies protegidas do ar do Atlântico pelas dunas de areia e pelos pinheiros mansos, para dar ao país o melhor arroz português. As gerações que aqui trabalham conhecem cada bago como a sua própria mão. Venha conhecê-las.